Caldeirão Furado

    Compartilhe
    avatar
    Game Master
    Administrador

    Mensagens : 95
    Data de inscrição : 28/07/2009

    Caldeirão Furado

    Mensagem por Game Master em Sab Maio 07, 2011 2:30 pm

    É um bar/hospedaria localizado em Londres. Trouxas não conseguem vê-lo em sua real natureza devido a um feitiço; é um bar sujo e malcheiroso. Alguns bruxos se hospedam nele.
    avatar
    Raymond Bourne
    Primeiro ano

    Mensagens : 14
    Data de inscrição : 18/11/2010

    Re: Caldeirão Furado

    Mensagem por Raymond Bourne em Sex Set 23, 2011 3:10 pm

    Que local chinfrim não? Era exatamente o que pensava o jovem Bourne, acompanhado de um mordomo da família. Não era interessante encarar os presentes no local, mas os murmúrios e rumores que aqueles seres criavam davam nojo na jovem promessa de Sonserina. O criado se dirigia a um quarto, provavelmente tão imundo e úmido como o resto do local, junto das malas do rapaz; enquanto isso, com um sinal de positivo Raymond davam tal autorização para o mesmo. Virou-se e lentamente foi se retirando do local.

    Eu ainda preciso de uma varinha.

    Os livros e as roupas juntamente com a vassoura já haviam sido comprados pelo pai do garoto, só restava mesmo à varinha. Saiu daquele local invisível para os trouxas e caminhou na direção do homem que vendia o apetrecho mais importante para um bruxo naquele momento, sua forma direta de conjuração.
    avatar
    Victor Flanigan
    Primeiro ano

    Mensagens : 20
    Data de inscrição : 01/08/2011

    Re: Caldeirão Furado

    Mensagem por Victor Flanigan em Sex Set 23, 2011 5:07 pm

    O garoto chegou ao Caldeirão Furado calmamente, era a primeira vez que estava ali vinha e estava junto com seus pais, um senhora e uma senhora que não aparentavam ter muita idade, no cada um no máximo deveria ter por volta dos 40 anos. Eles passaram pelo bar sem chamar muita atenção, eram americanos e não conheciam ninguém, adicionado ao fato de não ostentarem riqueza nem nada do gênero.

    Enquanto passam pelo lugar o jovem não demonstrou nenhuma expressão, claramente não estava pensando em nada especifico, só estava ali por obrigação dos pais.

    Juntos os três foram até o fundo do Bar e acionaram a passagem para o beco diagonal.
    avatar
    Scarlet Heinstein
    Primeiro ano

    Mensagens : 31
    Data de inscrição : 22/09/2011

    Re: Caldeirão Furado

    Mensagem por Scarlet Heinstein em Sex Set 23, 2011 5:39 pm

    Scarlet encontrava-se irritadiça desde o momento que havia colocado os pés no Caldeirão Furado. Aquele cheiro de mofo, as pessoas que frequentavam, a aparência podre, todo aquele conjunto causava um gigantesco desgosto que mantinha-se expresso na face da criança.
    Os pais mostravam a mesma indignação ao terem que passar por ali até seguirem ao Beco Diagonal, mas tentavam disfarçar para que a criança não os tirasse como exemplo.


    " Londres tem tantos pontos interessantes e veja só que lugarzinho mais horroroso sou obrigada a vir... "

    Reclamava internamente, enquanto seguia a passos apressados para o fim do lugar. Não via a hora de enfim chegar ao Beco Diagonal e se distrair com alguma coisa a fim de esquecer o caminho anterior.
    avatar
    Luccin Anderson
    Chefe da Grifinória

    Mensagens : 11
    Data de inscrição : 22/09/2011

    Re: Caldeirão Furado

    Mensagem por Luccin Anderson em Ter Set 27, 2011 3:57 pm

    Era rotina todo começo de ano letivo, estar no mesmo local, com a mesma garrafa de vodka e talvez, o mesmo copo as únicas variantes eram as pessoas. Porém tornava-se rotina sequer olhar para nenhuma delas, o tempo passava devagar, já não se podia dizer o mesmo daquela garrafa de bebida alcoólica. Em uma mesa suja, o homem ali sequer incomodou-se com a tal bagunça e permanecia ali, talvez nem dele fosse. Parecia esperar por alguém, aliás, quem seria aquele homem mal encarado?
    avatar
    Tsumi Schneider
    Professor

    Mensagens : 12
    Data de inscrição : 21/09/2011
    Idade : 28
    Localização : Rio de Janeiro

    Re: Caldeirão Furado

    Mensagem por Tsumi Schneider em Ter Set 27, 2011 6:06 pm

    Fazia muito tempo desde a última vez que aquele macabro bruxo havia pisado por ali, mais precisamente falando, já havia completado exato 1 ano. Era sempre assim durante o início do calendário escolar: o movimento no Caldeirão Furado aumentava consideravelmente entre bruxos, trouxas e mestiços.
    Em meio aquela multidão, eis que a figura do "estranho" aparecia, "correndo" os olhos por cada parte do imundo lugar, como se procurasse algo. Na verdade, procurava sim, tanto que sequer demorava em encontrar: lá estava ele, um velho conhecido acompanhado da costumeira vodka. Um sorriso torto de escárnio estampava a face do bruxo que já se encontrava acompanhado, desviando então a atenção para a mulher que jazia ao seu lado.


    - Olha só, lamentável! Ele nunca perde esse hábito... ao menos consegue se misturar aos trouxas com uma facilidade invejável.

    Comentava brevemente num sussurro, com a mesma expressão de antes. Sem demora, caminhou até o outro bruxo em questão e sentou-se na mesa sem ao menos ser convidado. Encarou-o por alguns segundos e tomou o copo cheio que havia sobre a mesa, degustando num único gole a bebida do outro, retornando então com o objeto próximo a garrafa.

    - Você não muda nunca, Luccin?
    avatar
    Sephíria Phantomhive

    Mensagens : 6
    Data de inscrição : 23/09/2011

    Re: Caldeirão Furado

    Mensagem por Sephíria Phantomhive em Ter Set 27, 2011 6:56 pm

    O Caldeirão Furado. Sephíria realmente odiava aquele lugar sujo e cheio de pessoas fedorentas, porém, o fazia a pedido de Tsumi. E lá estavam, a procura de um antigo conhecido. "Mas tinha mesmo que ser aqui?", pensava, em meio a suspiros. Não tardou muito para que o professor de Transfiguração o achasse, o que não foi de se espantar, atrás de uma garrafa de Vodka. Arqueou uma de suas sobrancelhas, esboçando uma cara de nojo ao olhar para Luccin e de volta para Tsumi.

    - De fato! Queria eu conseguir ao menos me sentar nas cadeiras deste local...

    Caminhou juntamente com o professor até a mesa onde se encontrava Luccin. Todavia, não fez questão de se sentar, ficando apenas parada ao lado de Tsumi. Com um sorriso "amarelo", cumprimentou o colega de trabalho.

    - Olá, Luccin!
    avatar
    Annya Romanov
    Primeiro ano

    Mensagens : 15
    Data de inscrição : 21/09/2011

    Re: Caldeirão Furado

    Mensagem por Annya Romanov em Qua Set 28, 2011 1:07 pm

    Sozinha e um pouco assustada, afinal seu irmão havia sumido pouco antes de entrar naquele bar sujo e estranho, mas haviam lhe explicado que era ali que continha uma passagem para o “Beco Diagonal”.
    O Local estava cheio, era perceptível que o número de crianças ali era maior, algo que contentava Annya, pretendia fazer vários amigos.
    Apresou-se, estava um pouco ansiosa para comprar sua varinha. Já havia pesquisado vários tipos de varinha e se apaixonado por todas.

    “Não posso atrasar, tenho que ser rápida”.
    Já estava quase no final do bar, poucos metros da porta para o Beco Diagonal quando percebeu que havia esquecido de marcar um lugar de encontro com o irmão, mas como eles iriam para o mesmo lugar .Deixou aquilo de lado e continuou seu caminho.
    avatar
    Beatrice Phantomhive

    Mensagens : 7
    Data de inscrição : 28/09/2011

    Re: Caldeirão Furado

    Mensagem por Beatrice Phantomhive em Qua Set 28, 2011 5:25 pm

    Seria realmente difícil pra qualquer um adentrar aquele bar, haviam muitas pessoas bloqueando o caminho. Alguns trouxas, mestiços e até criaturas disfarçadas. Mas ela conseguiu uma solução bem prática...
    ... Cravou as unhas no ombro de um homem, abriu caminho. Esmagou o dedinho de uma mulher, abriu caminho. Furou o pé de um cidadão com o salto do seu escarpin, abriu caminho.
    Finalmente, havia entrado no nada glamoroso Caldeirão Furado.
    Os olhos maldosos de Beatrice percorreram aquele lugar à procura de conhecidos, enquanto ignorava os murmúrios protestantes daqueles que haviam sido agredidos por si. E foi nessa hora que viu aquela “roda de amigos”. Contente, ela foi na direção deles.
    Fez questão de passar as mãos nos móveis sujos, e quando enfim chegou perto deles, a primeira coisa que fez foi esfregar a mão imunda na cara da nojenta irmã.


    - Quem com porcos se mistura farelo come, sua fresca! Antes não tivesse saído do isolamento.– Cumprimentou Sephiria, antes de despreocupadamente sentar-se no colo de Tsumi. Olhou-o por cima do ombro – Caso se sinta desaconfortável ou tímido demais, eu posso me levantar.

    Aqueles três eram amigos de data, sem contar com o outro presente, o quarto elemento. Dando mais um de seus sorrisinhos matreiros e sinceramente maldosos, Beatrice cumprimentou-o com um singelo oi, movimentando seus dedos sujos de poeira à ele de maneira frenética e irônica. Era bom revê-lo.

    - Luccin, Luccin, sempre tão humilde! Adoro essa sua característica, esconder o ouro é brilhante.




    Última edição por Beato em Qua Set 28, 2011 7:20 pm, editado 1 vez(es)
    avatar
    Pietro Romanov

    Mensagens : 9
    Data de inscrição : 23/09/2011

    Re: Caldeirão Furado

    Mensagem por Pietro Romanov em Qua Set 28, 2011 7:08 pm

    Aquilo tudo era muito novo para ele. O frio na barriga tinha presença garantida, assim como a seca em sua garganta e o coração palpitante: Todos, sinais da ansiedade em ter aquela mudança drástica na sua vida.
    O loirinho havia sido instruído à adentrar o Caldeirão Furado, e assim faria.


    “ Ok Pietro, esse é um novo passo... vamos lá, força cara! “

    Conforme foi se aproximando do bar, pôde notar o momento em que uma bela mulher foi abrindo espaço das formas mais cruéis o possíveis, era aterrador. E quando notou que as pessoas realmente deram caminho... Era a sua deixa para entrar no caldeirão também! Depressa, Pietro a seguiu por entre os adultos e logo tratou de tomar outro caminho dentro do bar, seguindo em outra direção.
    E oras essas, estava perdido! Precisava ir para um local chamado Olivaras, mas como chegar lá? Prático como sempre, o loiro encontraria uma solução.
    Seus olhos infantis e enérgicos passearam o local, procurando por alguém interessante, até achar uma... Loirinha linda! Um broto, como já diria o seu pai.
    Com um sorrisinho traquinas no rosto, Pietro aproximou-se dela.


    - Eae, tudo bom? Eu sou novo por aqui, me ajuda? – Espontâneo e sincero, ele mirava dentro dos olhos da garota com naturalidade, mostrando que ela podia confiar nele – Preciso chegar até o tal Olivaras, e estou meio perdido... Sou Pietro, Pietro Romanov. E você, como se chama?
    avatar
    Ash Dragunov
    Chefe da Sonserina (interino)

    Mensagens : 9
    Data de inscrição : 29/07/2011

    Re: Caldeirão Furado

    Mensagem por Ash Dragunov em Qua Set 28, 2011 9:47 pm

    Alheio a "reunião" de professores que acontecia ali, Ash chegava ao local sem nem notar direito a presença deles. Bem, na verdade ele notou, mas preferiu ficar na dele e se aproveitar da multidão para encontrar um local mais discreto e se sentar. Se tinha algo que detestava, era chamar a atenção - coisa que parecia ser a especialidade de alguns por ali.

    Ao se sentar, dirigiu-se ao barman, a procura de algo para beber antes de seguir para o trem.

    - Por favor, eu gostaria de um whisky bruxo - disse Ash em um tom médio - Não precisa ser dos mais caros, nem dos mais baratos - completou a frase, colocando o dinheiro sobre a mesa.

    Assim que recebeu tomou um ou dois goles da bebida. Ainda tinha muito tempo sobrando, seria difícil perder o trem, mesmo estando a degustar da bebida naquela balada lenta.
    avatar
    Marty Bey
    Chefe da Corvinal

    Mensagens : 4
    Data de inscrição : 24/09/2011

    Re: Caldeirão Furado

    Mensagem por Marty Bey em Qua Set 28, 2011 11:28 pm

    A melhor época do ano estava acabando, depois dos longos e quentes meses de verão agora o professor de Trato de Criaturas mágicas teria que voltar a Hogwarts para lecionar sua matéria por mais um ano. Não que Marty não gostasse disso, mesmo por que dinheiro dinheiro suficiência para viver mais três vidas sem trabalhar ele tinha, mas ele também gostava de ensinar o jovens sobre como tratar os animais e também como viver uma boa vida.

    Agora ele tinha que voltar ao castelo, mas não antes sem dar uma passada no Caldeirão Furado para tomar o ultimo drink da suas férias. Então acompanhado por duas belas e sexys jovens ele adentrou o local. Apesar da baixa estatura era difícil não notar aquele anão que entrava no estabelecimento, ele era do tipo que sempre se vestia bem e não estava diferente naquela situação.


    “Um bêbado, um critico e duas esnobes...” - Pensou ao reparar em quatro dos professores que se reunião no bar.

    Ele então acenou para os colegas de profissão de longe, não gostava daquelas pessoas que viviam em um mundinho completamente paralelo ao seu, mas nem por isso ele mantinha inimizades com nenhum, alias, pouco se importava com cada um deles.

    No entanto havia mais um professor no local, Dragunov, o jovem professor de Feitiços. Por esse Marty tinha uma simpatia, por isso acompanhado das duas mulheres se dirigiu até Ash enquanto falava para elas antes de se tornar auditivo para Ash:


    - Este é um homem de poucas palavras, mas com toda certeza é um dos poucos que sabem aproveitar a vida.

    Quando se aproximou de Ash puxou uma cadeira que subiu e sentou sem dificuldades.

    - Grande Ash! - Disse firmemente. - É um prazer velo tão bem novamente, espero que aceite me acompanhar e acompanhar minhas amigas em uma bebida.

    Sem esperar o professor amigo responder acenou para o barman e exclamou:

    - Traga uma garrafa do seu melhor whiskey por favor!
    avatar
    Luccin Anderson
    Chefe da Grifinória

    Mensagens : 11
    Data de inscrição : 22/09/2011

    Re: Caldeirão Furado

    Mensagem por Luccin Anderson em Qui Set 29, 2011 6:54 am

    Alguns professores haviam adentrado aquele local, três deles faziam companhia para Luccin; não havia se pronunciado ainda, quando pouco depois outro professor passa próximo a ele e se mistura a multidão, discretamente havia se sentado; um sorriso cretino apareceu de repente na face do homem que estava prestes a terminar os 750 ml de Vodka. Quando sem animo algum responde ao cumprimento dos professores de Hogwarts, onde também lecionava. Com um sorriso sarcástico não se conteve.

    - Ora, ora, ora... Mudanças são desnecessárias e cansativas. – Respondeu primeiro ao professor, Tsumi, se não lhe falhava a memória. Com uma piscada do olho esquerdo, respondeu a professora que se sentou no colo do outro. – Ouro? Haha! Ouro brilha demais para ser oculto assim... Mas, é bom vê-los de novo! Apesar de que...

    Passa rapidamente pela sua mente o que lhe esperava naquele ano letivo: lecionar uma matéria que não era de fácil compreensão, pelo menos não para o primeiro ano. O marasmo tomou a face do mesmo, às vezes desejava nunca ter se tornado um bruxo; as coisas eram sempre tão: previsíveis.

    -... Ah, deixa pra lá. – Sorriu novamente, agora com um pouco de descaso. Achando graça da própria avareza. – Eu preciso de mais uma garrafa dessas, provavelmente vou dormir a viagem inteira, estou começando a ficar lento. Acho que estou bêbado.

    Permanecendo com o mesmo tédio estampado em cada uma de suas ações, levantou o braço pedindo mais um litro de bebida. Não se ateve aos detalhes das conversas dos outros dois professores na mesa ao lado; sim! Havia chegado mais um: aparência frágil para tratar de uma matéria complexa e perigosa. A garrafa não tarda a chegar, parecia que os professores tinham certa bonificação no atendimento. Encheu o copo que o garçom havia trazido junto com a Vodka, estava com quatro cubos de gelo, levantou o mesmo como forma educada de oferecê-lo para os presentes.
    avatar
    Tsumi Schneider
    Professor

    Mensagens : 12
    Data de inscrição : 21/09/2011
    Idade : 28
    Localização : Rio de Janeiro

    Re: Caldeirão Furado

    Mensagem por Tsumi Schneider em Qui Set 29, 2011 1:00 pm

    Antes que o professor resolvesse respondê-lo, uma quarta pessoa se aproximava daquela mesa. Tsumi não pôde contêr a surpresa ao reconhecer quem era: uma figura feminina, de aparência idêntica aquela que já lhe acompanhava. Um sorriso de canto nascia aos poucos nos lábios do estranho professor - alargando-se quando esta sentava-se ao seu colo e já fazia piadas. Além de que, havia feito "vítimas" até chegar a mesa e também implicado com a irmã que mantinha-se de pé.

    - Ah, enfim a professora mais ilustre de Hogwarts deu o ar da graça! Quanto tempo, minha querida Beatrice...

    Não dispensou elogios a sua velha conhecida. Arriscou olhar por um ínfimo momento para Sephíria, queria acompanhar de perto qual reação a mulher teria devido a gracinha praticada pela outra.
    Luccin enfim falava, arrancando um risinho contido do professor. Ele era sempre assim: conseguia mesclar preguiça e comédia. Foi acompanhando as expressões do outro que mudavam da água para o vinho conforme falava, e novamente riu quando o comentário sobre estar bêbado vinha a tona.


    - Tenho quase certeza que na vida passada, seu nome foi preguiça! Incrível como seu ânimo em todo início do calendário escolar é o mesmo...

    Com certo desdém, fez o comentário dando de ombros. Suspirou profundamente e correu os olhos pelo imundo bar, reconhecendo então outras 2 figuras de Hogwarts que ali estavam: Ash e Marty. Eram desinteressantes, professores que Tsumi sequer deu o trabalho de cumprimentar. Ou melhor, respondia com um breve aceno ao anão que havia feito o mesmo.
    Após a breve conversa, o professor levantava-se com Beatrice no colo e arriscava roubar um selinho da mulher, após colocá-la no chão sem soltar-lhe a cintura, evitando assim afastamento.


    - Daqui a meia hora, o Expresso Hogwarts estará partindo. Como sou um professor dedicado, quero conhecer as v... - Cessou a fala, pensando bem antes de completar. Um sorriso de escárnio se fez presente e após a drástica pausa, enfim completava a fala - ... as crianças que farão parte de Hogwarts a partir desse ano.

    Olhou de relance para Beato. Ele tinha certeza que sua antiga amiga iria entender a maldade nas entrelinhas daquela frase teoricamente simples. Logo após, desviou a atenção para Sephíria e piscou maroto a mulher: era o chamado para que ela também acompanhasse-os até a Plataforma.

    - Nos vemos no Expresso, Luccin! E vê se não erra o caminho.
    avatar
    Eva Latassia

    Mensagens : 5
    Data de inscrição : 30/09/2011

    Re: Caldeirão Furado

    Mensagem por Eva Latassia em Sex Set 30, 2011 2:32 pm

    Mais um ano estava letivo estava começando, novos alunos, novas preocupações e por que não uma nova professora?
    Este era o primeiro ano em que Eva lecionaria Herbologia em Hogwarts, a animação dentro de si era imensa, afinal a mulher finalmente conseguiu chegar ao tão desejado cargo de Professora. Almejava aquele cargo desde quando estudou lá.
    Conhecia os colegas de trabalho somente de nome e vista, ainda não havia se entrosado com nenhum deles.
    Ao chegar ao tão famoso Caldeirão Furado, um bar sujo e fedorento, mas era ali que os professores estavam se reuniam antes de ir para Hogwarts.

    Três dos professores passavam por ela saindo do local e três deles ainda estavam no local. Eva já sabia por onde ia começar sua amizade, andou em direção ao homem e ao anão que o acompanhava.


    -Posso acompanhá-los? – Eva sentou-se em uma cadeira ao lado do professor mais novo e sorrindo disse

    – Sou Eva Latassia, professora de Herbologia. Sei que vocês são professores de Hogwarts, você senão me engano é Ash Drugnov e você e Marty Bey. Estou certa? – Eva sorria gentilmente enquanto puxava assunto com os dois professores.

    O mais baixinho tinha cara de ser mal-humorado, e o outro bem era um mistério para a mulher. Enquanto aguardava a resposta dos homens ela decidiu pedir uma bebida:

    - Traga-me um suco de abóbora!

























    avatar
    Ash Dragunov
    Chefe da Sonserina (interino)

    Mensagens : 9
    Data de inscrição : 29/07/2011

    Re: Caldeirão Furado

    Mensagem por Ash Dragunov em Sex Set 30, 2011 6:41 pm

    Dragunov degustava de seu whisky - mais vagabundo do que ele pensou que seria -, enquanto observava as estranhas figuras que a cada momento entravam no local. Ele não era muito social - e muito menos extravagante -, mas costumava a observar tudo o que acontecia à sua volta, sempre muito discreto, e sempre muito calado.

    Quando estava perto de terminar o whisky, e cair fora do local, eis que surge mais alguém conhecido por lá. Este, era Marty Bey, professor de Trato de Criaturas Mágicas de Hogwarts. Sempre muito extrovertido, se dirigia a Dragunov como se eles fossem os melhores amigos, o que não era bem verdade, apesar de no fundo não ser uma mentira. A verdade era que Ash só detestava sua extravagância, de resto, não era chato e esnobe como os outros quatro presentes no local. Isso bastava para ele.

    - Olá Marty - disse Ash discretamente - Creio que não será problema - completou sem muito entusiasmo, pelo visto iria ficar mais um pouco até que pudesse ir para o trem.

    Ash então reparou que os figurões estavam indo embora - deixando o bêbado Luccin sozinho -, enquanto devolvia a sua garrafa do vagabundo whisky que comprara ao barman, na típica expressão de "Não tinha nada melhor que isso?". Enfim, deixou pra lá, foi ele quem pediu do whisky 'médio' mesmo - só não esperava ser ele, tão ruim.

    Não passou muito tempo até que uma outra professora adentrasse ao local, esta parecia ser desconhecida de todos, mas visilvemente mais animada que os demais - animada no bom sentido, diferentemente de outros que acabaram de deixar o bar. Se aproximou rapidamente, e se sentou ao lado de Dragunov, sem antes fazer a pergunta pedindo permissão. Ash diria que não teria problema, mas se ela já sentou-se, porque Ash iria negar algo, não é? Só confirmou num gesto.

    Ela prosseguiu se apresentando - era Eva Latassia, e seria professora de Herbologia, isso explicava muita coisa -, e mostrando que sabia o nome deles. Ash até que tentou disfarçar, mas pela primeira vez deixou de lado o semblante mais sério.

    - Sim, sou Dragunov, professor de Feitiços, e ao menos por agora, chefe da Sonserina - disse Dragunov, sem pausas e sem muito alarde.

    Ash agora parecia mais simpático, embora não mudasse o seu jeito de ser nem nesses momentos, seguindo um tanto quanto fechado. Mas a parte mais engraçada não seria na fala dele, e sim na de Marty, logo, ele não teria muito com o que se preocupar, pois Marty chamaria a atenção para Dragunov também.
    avatar
    Marty Bey
    Chefe da Corvinal

    Mensagens : 4
    Data de inscrição : 24/09/2011

    Re: Caldeirão Furado

    Mensagem por Marty Bey em Sab Out 01, 2011 3:27 am

    Embora não fosse dos mais bonitos, Marty sempre estava pronto para conversar com pessoas interessantes sobre assuntos diversos e que não fossem irritantes, soberbos ou nada do gênero. Por isso mesmo não achou ruim quando a bela e nova professora chegou e mesmo sem muitos modos se juntou a eles.

    - Claro que sim minha lady, apenas digas quem és antes...

    Rapidamente ela se apresentou enquanto sentava ao lado de Ash, ela seria a nova professora de Herbologia. E assim que o professor de feitiços se apresentou, rapidamente e com poucas palavras como sempre, Marty se apressou para confimar o que a professora disse:

    - Exato e eu sou Marty Bay, professor de Trato de Criaturas Mágicas. - Iria beijar a mão da moça, mas como essa estava ao lado de Ash e um pouco distante ele fez apenas uma reverencia como se estive cumprimentado um nobre. - Encantado.

    No entanto claramente a linda Eva estava mais interessada nos encantos e talentos da presença do jovem professor e diretor da sonserina. Por isso mesmo ele resolveu se retirar com sua garrafa de whiskey.

    - Bem, tenho um compromisso para terminar com minha garrafa de Whiskey e com essa belas moças que me acompanham, vejo vocês em Hogwarts.

    Falando isso pulou de sua cadeira e se retirou do local.
    avatar
    Luccin Anderson
    Chefe da Grifinória

    Mensagens : 11
    Data de inscrição : 22/09/2011

    Re: Caldeirão Furado

    Mensagem por Luccin Anderson em Dom Out 02, 2011 12:18 am

    A cada gole que bebericava era proporcional a tudo em seu redor perdendo a real importância; ouvia algumas palavras direcionadas a si, não entendia coisa alguma, porém sempre sorria. Os professores haviam se levantado e outra havia chegado no local, mas aquela altura, quase terminando outra garrafa de Vodka ele não perceberia muito. Levantou-se, o tédio agora era demasiado em sua face.

    - Ah.

    Deixou um copo pela metade sobre a mesa enquanto se retirava do local sem sequer notar as pessoas ao seu redor. O Expresso de Hogwarts estava para sair e ele deveria se apressar, para pegar um lugar confortável o suficiente para dormir... Aliás, naquelas condições qualquer lugar era confortável.
    avatar
    Vicktoria Romanatto
    Primeiro ano

    Mensagens : 9
    Data de inscrição : 02/10/2011

    Re: Caldeirão Furado

    Mensagem por Vicktoria Romanatto em Dom Out 02, 2011 11:46 am

    A loirinha de aparência frágil havia demorado um pouco até encontrar o tal Caldeirão Furado. Os pais estavam ocupados com assuntos pessoais e a irmã... bom, havia partido na frente. Apesar da boa relação com a gêmea, não costumam andar juntas o tempo inteiro e a outra sempre queria um destaque maior em tudo, no fim, Vicktoria não se importava com tal traço da personalidade dela.
    Ao chegar no lugar, notava como fazia jus a fama que possuía entre todas as raças de pessoas: era imundo, fedorento, possuía uma aparência realmente horrorosa. Sem muito se importar com tais trivialidades, a loirinha cruzava o Caldeirão Furado a passos rápidos e sem prestar atenção nas pessoas que ali estavam.


    " Droga! Estou atrasada! "

    Devido a alguns imprevistos, estava em cima da hora! O Expresso partiria em breve e ela sequer havia conseguido sua varinha ainda. Tinha um longo caminho a percorrer até alcançar a Plataforma 9 ¾ e o tempo estava se esgotando.
    Sem maior demora, a criança enfim conseguia alcançar a passagem secreta do lugar, terminando por sair no Beco Diagonal.
    avatar
    Adrian Farbroken
    Primeiro ano

    Mensagens : 5
    Data de inscrição : 02/10/2011

    Re: Caldeirão Furado

    Mensagem por Adrian Farbroken em Dom Out 02, 2011 2:51 pm

    O expresso Hogwarts partiria em breve, e aquele jovem tinha total consciência disso. Ainda assim, caminhava como se tivesse todo o tempo do mundo. Afinal, pressões psicológicas como essa nunca o afetaram. Não deixando seu clássico sorrisinho abandonar seus lábios róseos, Adrian abria espaço por entre as criaturas que havia naquele bar, achando graça de toda aquela situação: Era uma estratégia brilhante camuflar a entrada para o Beco Diagonal com uma localidade tão fétida e populosamente desagradável.

    “Os bruxos que fundaram e arquitetaram todo esse esquema são realmente assustadores... Não que seja difícil esconder algo dos trouxas, mais ainda assim, a genialidade dos antigos feiticeiros me encanta.”

    Tão agradável à sua forma, o Caldeirão Furado. Depois de conseguir passar por um pequeno tumulto, quase esbarrou em um anão que por ali saia – ao qual Adrian aumentou discretamente o sorriso e inclinou-se levemente para frente, em um pedido de desculpas simbólico – e assim seguiu até chegar à saída para o Beco Diagonal. Em breve, estaria mesclando-se com a multidão de bruxos que por ali passava, todos envolvidos no ritual anual de início as aulas.
    avatar
    Sephíria Phantomhive

    Mensagens : 6
    Data de inscrição : 23/09/2011

    Re: Caldeirão Furado

    Mensagem por Sephíria Phantomhive em Dom Out 02, 2011 7:28 pm

    O tédio começava a rondar Sephíria, ficar ali realmente lhe custava muito. Até que percorreu os olhos por todo o lugar novamente e, para sua surpresa, uma figura muito familiar já se aproximava da mesa onde estavam. Era sua irmã, Beatrice. A reação de Sephíria não poderia ser das melhores, revirou os olhos e respirou fundo. Saberia que viria alguma graça por parte da irmã mais nova. O que não demorou muito.

    - Infelizmente, este mal é necessário, querida irmã... E isolar-me, JAMAIS! Preciso estar a par dos acontecimentos.

    Fez questão de enfatizar o "jamais" que havia dito, fazendo uma voltinha com o dedo indicador. O deboche permanecia estampado em sua face, juntamente com um pequeno sorriso. Outras figuras conhecidas de Hogwarts surgiram no local e sem se prolongar, acenou para cumprimentá-los. A conversa no Caldeirão Furado já estava em seu fim, faltava pouco tempo para a partida do Expresso. Logo, Tsumi e Beato já levantavam-se para partir. O professor, num ato maroto, lançou uma piscadela na direção de Sephíria. A professora então, aproveitou para despedir-se de Luccin, que aparentemente, não iria com eles.

    - Até breve, Luccin.
    avatar
    Emily Romanatto
    Primeiro ano

    Mensagens : 14
    Data de inscrição : 21/09/2011

    Re: Caldeirão Furado

    Mensagem por Emily Romanatto em Dom Out 02, 2011 10:07 pm

    Emily já estava no velho e conhecido, Caldeirão Furado, há algumas horas. Estava debruçada no balcão e enquanto esperava o tempo passar, bebia um pouco de refrigerante. Observava com bastante tédio a toda movimentação daquele lugar. A pequena Romanatto já havia se acostumado com trouxas caindo de bebados e bruxos de todos os lugares, tudo aquilo lhe passava despercebido.

    - Isso aqui já está muito rotineiro...

    Pensou alto. Tão alto que o atendente que estava próximo a ela lhe olhou com uma certa interrogação, mas a pequena deu de ombros. Continuou apenas bebendo e observando, até que um menino louro e radiante aproximou-se dela. " Mas o que será agora?! " Pensou e estava pronta para ser grossa, mas algo lhe fez travar. Os olhos do garoto eram cheios de sinceridade e seu sorriso lhe iluminava a face. Tentando relaxar, coçou a cabeça e esboçou um tímido sorriso. Seria simpática, desta vez, pelo menos.

    - Olá! Eu... eu estou bem e você? Ah, bom.. Posso ajudar sim, eu tenho mesmo que ir para lá. Podemos ir juntos!

    Já estava de pé e pronta para sair em companhia do novato, quando se deu conta que não havia dito seu nome. Abriu um largo sorrio e com um piscadela, disse o seu nome de uma forma confiante e forte.

    - Emily Romanatto, vamos?!
    avatar
    Eva Latassia

    Mensagens : 5
    Data de inscrição : 30/09/2011

    Re: Caldeirão Furado

    Mensagem por Eva Latassia em Seg Out 03, 2011 12:12 pm

    Feitas às apresentações, Eva continuava a sorrir enquanto os homens comentavam fatos do qual ela ainda não sabia.
    A mulher se distraiu por alguns segundo com o barman que sem demoras trouxe sua bebida e quando se voltou para os rapazes um deles já havia ido embora. Eva não entendeu o porquê daquele ilustre e gentil Anão ter ido embora e ficou boquiaberta com tal ato.

    -Acho que ele não gostou de mim - Disse a professora apontada para o local onde Marty estava sentado. Tomava um gole de sua bebida quando se lembrou da hora. Instantaneamente Eva olhou para o pulso onde não se encontrava relógio. Mesmo assim a mulher tomou seu suco em um ultimo gole, e levantou-se da cadeira.
    -Acho que se não andarmos logo chegaremos atrasados e perderemos nosso Expresso! -Eva retirava do bolso um pequeno saquinho dourado, no qual ela abria e retirava algumas moedas e as colocava em cima do balcão -Será que me acompanharia?-
    - Eva esticou sua mão até Ash e sorria singelamente esperando a resposta do mesmo.




    avatar
    Pietro Romanov

    Mensagens : 9
    Data de inscrição : 23/09/2011

    Re: Caldeirão Furado

    Mensagem por Pietro Romanov em Seg Out 03, 2011 10:46 pm

    Aquela loirinha definitivamente parecia bastante madura. Debruçada ali no balcão sujo, enquanto bebia seu refrigerante, ela lembrava bastante os adultos ali presentes.
    Logo depois de cumprimentá-la, viu a garota franzir a testa, e quase achou que levaria um não ou coisa parecida... Mas ao que parecia, seu olhar e sorriso havia quebrantado a barreira anti-social dela. Particularmente, Pietro achou muito bonitinha a mudança de reações dela.


    - Certo, então vamos!

    Deu espaço para que a garota se levantasse, e surpreendeu-se quando a mesma disse o seu nome de forma tão espirituosa: Não achou que a loirinha fosse se identificar, mais foi aí que percebeu que ela poderia ter só se distraído mesmo. Se deixando inspirar pela mais nova colega, e, quem sabe, futuramente, amiga, Pietro apenas fez um meneio de cabeça enquanto dava mais um de seus sorrisos puros, se deixando guiar pela garota.
    avatar
    Ash Dragunov
    Chefe da Sonserina (interino)

    Mensagens : 9
    Data de inscrição : 29/07/2011

    Re: Caldeirão Furado

    Mensagem por Ash Dragunov em Ter Out 04, 2011 12:40 am

    Por um momento, Dragunov achou engraçada a postura de Marty, mas não comentou nada, afinal, não havia lá muito sentido nisso, não? O chefe da sonserina olhou para o relógio e viu que o Expresso Hogwarts estava para partir, mas sabia que não deveria se preocupar tanto, afinal, apesar de sua presença ser necessária por lá, ele sabia que haviam outros meios de chegar à Hogwarts.

    A ação que Dragunov esperava de Bey, não demorou muito, e ele logo apressou sua saída de forma estranha - essa parte, Ash realmente não esperava. Meio envergonhado com a atitude do colega de profissão, e no que a moça poderia pensar, Dragunov pensou em se retratar, mas antes, Eva disse algo, e ele acabou desistindo.

    - Não sei, mas acredito que não seja verdade - disse Dragunov - Marty gosta de qualquer pessoa bonita e simpática - completou, sem pensar muito no que disse.

    Dragunov não era lá um cara especialista em manter uma conversa por muito tempo, mas essa "habilidade" inexistente não seria lá muito necessária, pois a nova professora de Herbologia percebeu que eles estavam próximos de perder o trem. Após se levantar, e pegar pela bebida, ela então esticou sua mão até o professor e perguntou se ele iria junto. Bem... Ash pretendia aproveitar sua estada em Londres e ir reportar algumas coisas à um "velho amigo", mas... Quem se importava com isso agora, não?

    - Sim, claro - limitou-se a dizer segurando a mão da moça.

    Ash então se levantou, já havia pagado pelo whisky vagabundo mesmo, não restava mais nada a fazer por ali. Seguiram então para a Estação King's Cross, de onde pegariam o Expresso Hogwarts.

    Conteúdo patrocinado

    Re: Caldeirão Furado

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Dom Nov 18, 2018 1:49 am